Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Livros’ Category

ahahhaha, como foi fantástico terminar de ler esse livro. Realmente um livro muito bom para os amantes da história militar; ele é repleto de passagens, citações e exemplos que nos deliciam a cada página, um excelente livro para você ter em sua casa e ler alguma lei vez ou outra só pra rever os grandes erros e acertos que moldaram nossa humanidade. Um 4,75 para esse magnífico livro (só não dou a nota máxima porque a forma como ele interpreta alguns exemplos históricos podia ser um pouquinho melhor [mas os exemplos continuam fantásticos!]). Recomendo, não comprem pelo título, mas pelo conteúdo histórico. ;)

Anúncios

Read Full Post »

Boa tarde, senhores e senhoras! A partir de agora, começo a divulgar a minha lista de livros lidos de 2010. Tentarei seguir o mesmo padrão do ano passado, ou seja, a questão das notas e da releitura será a mesma. Mas as notas sofrerão uma pequena diferença, agora darei notas baseadas em 0,25 décimos. Nada muito diferente, mas, enfim… Vejam minha compilação, talvez seja útil para vocês ;)

Autor – Livro – Data de Leitura – Nota

1º Leon Tosltoi – A morte de Ivan Ilitch – 16/Jan – 4,25

2º Nilton Resende – ??? – 18/Fev – 4,25

3 º Pierre Lévy – O que é o virtual? – 24/Fev – 5

4º Fiódor Dostoiévski – Notas do Subsolo – 24/Fev – 4

5º Maurice Druon – O Menino do dedo verde – 14/Mar – 4,5

6º Henry Jenkins – Cultura da Convergência – 15/Mar – 4

7º Bill Tancer – Click – 22/Mar – 3,75

8º Robert Greene – As 48 leis do poder – 27/Mar – 4,75

Robert Greene

Read Full Post »

1984

Levantou a vista para o rosto enorme. Levou quarenta anos para aprender que espécie de sorriso se ocultava sob o bigode negro. Oh mal-entendido cruel e desnecessário! Oh teimoso e voluntário exílio do peito amantíssimo! Duas lágrimas cheirando a gin escorreram de cada lado do nariz. Mas agora estava tudo em paz, tudo ótimo, acabada a luta. Finalmente vencida a batalha contra si mesmo. Amava o Grande Irmão.

George Orwell (1984)

Read Full Post »

Opa!

A partir de agora eu tentarei sempre manter um resumo dos livros que eu leio. TENTAREI, sendo bem claro. Enfim, sem mais rodeios, comecemos pelo último livro lido: O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde.

Apesar deste ser seu único romance, Oscar Wilde aparenta total controle sobre as palavras e metáforas usadas no livros (que não são poucos). Sua linguagem varia bastante no decorrer do livros, adulando entre partes extremamente detalhistas (Cap XI) e longos diálogos (primeiros capítulos). Talvez essas grandes diferenças entre os capítulos se dê pelo fato do livro ter sido lançado primeiramente para uma revista, e depois, compilado e revisado, se tornando um Romance propriamente dito.

O livro está claramente, embora não assim o seja, divido em duas partes: A Adolescência de Dorian Gray e a “Velhice”. Talvez ainda possamos dividir numa terceira parte, que seria sua vida Adulta, mas que se resumiria exclusivamente ao capítulo XI. “Hoje em dia as pessoas sabem o preço de tudo, mas não sabem o valor de nada”. Essa é uma das excelentes passagens que o livro tem aos montes. Certamente Oscar Wilde sabia fazer frases de efeito. Não possuo o livro, mas hei de comprá-lo o mais breve possível. É um romance para se marcar frases e relê-las sempre. Entretanto, devo dizer que eu gostei muito mais da primeira metade do livro.. Aliás, Oscar Wilde consegue prender o leitor já no prefácio do livro, entretanto o restante do Romance perde um pouco de suas características extraordinárias e se resume muito na personalidade de Dorian Gray. Não posso afirmar completamente, mas a segunda parte soou meio como que um final inevitável, e nesse ponto Oscar Wilde foi muito previsível em várias páginas.

Mas mesmo assim, resumindo, nota 5. E só dou 5 por ser a nota máxima. Diria o seguinte, a primeira metade vale 20, mas a segunda metade eu daria um 4. Enfim, leiam e descubram por si mesmos o quanto vale essa excelente obra de arte.

Até mais!

Read Full Post »